domingo, 14 de abril de 2013

Depois de ti





Depois de ti, os dias não nascem iguais
nem ressoam com a mesma melodia
as ondas do mar.
Toda a paisagem reverdeceu,
fizeram-se jardins nos desertos da minha alma
e os pássaros se puseram a cantar.
Depois de ti, voltei a ser criança,
reaprendi a ser mulher
e tudo o que veio antes
perdeu a importância.

Aíla Sampaio





Eternidade








Tu és a medida do meu tempo: 
passado, presente, futuro;
começo, meio e infinito de tudo, 
da aurora ao crepúsculo,
intermitente como os ponteiros do relógio
a marcarem a impossibilidade
de deter as horas. 
Tu és a minha eternidade diariamente.

Aíla Sampaio




Sou de paz. A minha única guerra é comigo mesma.

Aíla Sampaio




Tempo




O tempo me puxa pelo braço, incisivo como uma lei. Submissa, faço-lhe reverência, pois só ele sabe o caminho, só ele detém o poder de transformar o impossível em possível e mostrar a verdade de todas as coisas. A ele obedeço, pois é o senhor do meu destino e o verdadeiro autor da história que escrevo.

Aíla Sampaio





O branco do papel lê o vazio da minha mente. Hoje, tudo o que eu penso carece de cor...



Aíla Sampaio


À espera de um eclipse

Quando ouvi tua voz pela primeira vez, uma explosão de silêncios me fez entender que nunca mais eu seria a mesma pessoa. Teu ros...