Tempo




O tempo me puxa pelo braço, incisivo como uma lei. Submissa, faço-lhe reverência, pois só ele sabe o caminho, só ele detém o poder de transformar o impossível em possível e mostrar a verdade de todas as coisas. A ele obedeço, pois é o senhor do meu destino e o verdadeiro autor da história que escrevo.

Aíla Sampaio





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria