terça-feira, 10 de setembro de 2013

Personagem







Teu olhar me lê,
desvenda as metáforas todas do meu silêncio,
mas não compreende os subtextos dos meus versos.
Neles, a realidade transita entre a verdade e a ficção
quando represento a mim mesma
como um personagem que precisa de palavras
para esconder-se do mundo.

Aíla Sampaio



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Despejo

Meu corpo te deu ordem de despejo. Meu coração, não. Ainda pulsa imberbe o desejo de atravessar a vida ...