sábado, 23 de março de 2013

Dias








Há dias exclusivos para que façamos os deveres de casa, tecidos mesmo com as linhas do aconchego e da ternura; dias para olhar pra dentro, deixar a alma hibernar, juntar os pensamentos dispersos, equilibrar a corda bamba da vida e abraçar somente as nossas vontades. Há dias que nascem para que sejamos a nossa própria prioridade; para que preparemos o depois em silêncio e sem pressa... Há dias que se querem exclusivamente nossos!

Aíla Sampaio

Um comentário:

Despejo

Meu corpo te deu ordem de despejo. Meu coração, não. Ainda pulsa imberbe o desejo de atravessar a vida ...