Nobreza








Teu amor funda reinos em mim,
brinca de nobreza em meus olhos
e ergue castelos monumentais
no meio da erva-daninha do desengano.
Teu amor é promessa de jardins suspensos,
portas altas, paredes largas e muitos vitrais
para a travessia do sol.
Teu amor é a lua numa noite escura,
é tudo o que eu quis que fosse feito
do meu destino de navegante sem porto.

Aíla Sampaio

Comentários

  1. Oi amiga, tudo bem? Venho, através deste comentário, lhe convidar para o Primeiro Concurso de Poesias, "Pena de Ouro", do Blog do Bicho do Mato, que será realizado de 20 a 30 de abril de 2013. Ficarei muito honrado com sua participação que será muito importante para o êxito deste evento.

    Para ler o regulamento, clique neste LINK. Conto com sua presença.

    Grato pela atenção.

    Grande abraço do amigo Marcos. Até mais.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria

um poema inconcluso