sexta-feira, 9 de novembro de 2012

De nuvens e ventos










Sou feita de nuvens e ventos,
de um tecido inconsistente
que não aceita dobras nem costura.
Fiz minha casa nas linhas tortas do tempo,
depois me fiz dormente
qual uma foto aprisionada numa moldura.

Tudo inutilmente

pois nada consegue me poupar das paixões que invento.



Aíla Sampaio

(Pintura de Pakayla Biehn, artista americana que produz pinturas hiper-realistas a partir de fotografias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...