sábado, 13 de outubro de 2012

Para sempre





Eu não quero que estejas em mim por enquanto; 
quero que fiques para sempre. 
Que não sejas uma nesga de tempo arrancada do calendário, 
parando os ponteiros do relógio, 
mas que construas a eternidade da tua alma na minha, 
por uma lei irrevogável. 
Que não sejas somente um poema 
que espera aqui dentro para ser escrito, 
mas que sejas a própria plenitude da poesia 
nascida de ti em mim. 

Aíla Sampaio




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desde os contos de fadas

Eu te esperava desde os contos de fadas, quando a esperança galopava um cavalo branco e os príncipes existiam; desd...