Mais e menos




Eu precisava que ele fosse menos um pouco... menos dentro dele mesmo e mais do mundo. Que tivesse menos paciência pra ficar atrás da janela e saísse ao sol pra ver o que acontece. Eu precisava que ele desaprendesse as rebeldias das olhadas de soslaio e da sua poesia, pra que fosse mais comum e mais fácil de ser focado pelas minhas lentes. Eu precisava dele amanhecendo, como botão que se abre em flor sem medo do vento... eu precisava que ele fosse mais meu quando fosse.... e que não desistisse tão fácil  de estar nas minhas vontades e urgências.

AílaSampaio

Comentários

  1. Parece algo que pertence ao destino.

    Abraço do Pedra do Sertão

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria