Céu plúmbeo





Ventanias
batiam janelas e portas
dentro de mim,
avisando de chuva lá fora
e fazendo um desenho plúmbeo no céu...

Era meu coração morrendo um pouco
cada vez que ias emboras
e eu não conseguia bater a porta.

Aíla Sampaio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria

um poema inconcluso