domingo, 9 de outubro de 2011

Não quero a sina de Orfeu nem a de Eurídice, por isso só olho pra frente. O que passou passou... é só memória; foi só experiência.

Aíla Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...