quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Vazio



Despossuir-te custou-me a posse de um vazio infinito, de uma solidão incapaz de deixar-me sozinha comigo mesma.
A tua falta me habita como qualquer órgão que me mantém viva na armadura do corpo.



Aíla Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Despejo

Meu corpo te deu ordem de despejo. Meu coração, não. Ainda pulsa imberbe o desejo de atravessar a vida ...