quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Teu novo endereço



Já que sempre foste apenas um inquilino, desocupa de vez o meu coração... já coloquei do lado de fora todos os momentos que vivemos. Não esqueça de levá-los e jogá-los na primeira lata de lixo não-reciclável que encontrar... Teu endereço definititivo, a partir de hoje, é a minha indiferença.



Aíla Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...