quarta-feira, 8 de junho de 2011

Sabes tudo


Tu sabes a ordem das estrelas nas constelações
e o movimento dos ventos...
sabes tudo das estações e dos climas amenos
que ancoram nessas paisagens;
decifras esfinges, acalmas vulcões,
mas não és capaz de ler nos meus olhos
as marés cheias e os tornados que se fazem
quando chegas e logo te vais.


Aíla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...