Não contrariemos loucos nem vaidosos...



Coragem, mas sem imprudência. Ousadia responsável e consequente, sem ônus para os outros. Só assim aplaudo as posturas determinadas. Se cada pessoa protagonizasse a sua própria história e procurasse se bastar no essencial, a vida seguiria seu fluxo naturalmente.



Quando Sartre disse que 'o inferno são os outros', não redimiu o 'eu' dos próprios combates, mas considerou a interferência de fatores externos. Se não estamos fortalecidos espiritualmente, se vacilamos nas nossas convicções, nos tornamos suscetíveis aos males que fugiram da caixa de Pandora para atormentar a humanidade. Somos humanos, afinal.

Se somos fortes e nos destacamos, nos tornamos alvo de inveja, falsidade e injustiças... rechaçar a influência dos desejos negativos que nos são enviados pelos espíritos inferiores depende do nosso equilíbrio emocional e da nossa generosidade em compreender a pequenez humana dos seres que vivem pensam ter encontrado a luz, mas que, na verdade, têm o espírito escurecido pela vaidade, pela soberba e pelo orgulho que mastigam em silêncio.

Recusemos essa energia, tratemos de expurgar o nosso lixo em território neutro e não recebamos o dos outros, não permitamos que nos culpabilizem direta ou indiretamente pela impotência que não é nossa e nos vinguemos da infelicidade alheia sendo felizes! Não contrariemos loucos nem vaidosos... sem a obediência a esse mandamento de sobrevivência, nessa sociedade doente, não teremos paz!

Aíla Sampaio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria