sábado, 16 de junho de 2018

Despejo



Meu corpo
te deu
ordem de despejo.
Meu coração,
não.

Ainda pulsa
imberbe
o desejo
de atravessar a vida
de mãos dadas.

Ainda há,
sob os despojos
do último beijo,
uma estrada
que dá em teus olhos
antes de dar em nada.

Aíla Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para não te esqueceres

Para não te esqueceres das verdades que me dizias brincando, há as ruas que não mais atravessas comigo, há as casas de muro b...