domingo, 23 de outubro de 2011

Crime inafiançável



Há quem conte sobre os amores que despertou, e aos quais não correspondeu, como quem lava o ego com as lágrimas alheias. A vida sempre adverte: cuidado, a vaidade cega para os abismos: é crime inafiançável brincar com os sentimentos dos outros. Quem faz do coração alheio um parque de diversões está comprando ingresso pra morrer numa montanha russa.


Aíla Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

À espera de um eclipse

Quando ouvi tua voz pela primeira vez, uma explosão de silêncios me fez entender que nunca mais eu seria a mesma pessoa. Teu ros...