sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Desistência



Nunca se desiste totalmente de um amor a quem se disse adeus racionalmente. Fica, em algum compartimento da alma, um desejo de ter tomado a decisão errada; fica no coração uma sala desocupada e silenciosa onde se vela um morto que não pode ser enterrado. 


Aíla Sampaio

2 comentários:

  1. E são essas decisões erradas que mais corroem naqueles momentos de turbulência sentimental!
    Mas tudo o que ocorre é para o nosso bem.

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro os textos que me fazem acreditar no amor, que me fazem crer que um dia eu vou abraçá-lo forte e não largarei jamais. Quero ter essa experiência.

    gostei mt mesmo, parabéns!

    ResponderExcluir

Ele tinha o cheiro esverdeado do sereno que molhava a paisagem quando ela pela primeira vez o abraçou e sentiu como se entrasse num bos...