sábado, 27 de agosto de 2011

Fingi acreditar nas tuas mentiras porque sabia que elas eram o que havia de mais verdadeiro em ti.

Aíla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...