Desaprender-te



Para desaprender-te,
inventei manhãs nubladas
e sozinha bebi o cálice da amargura;
do silêncio me fiz cativa
como um prisioneiro em fuga
que se sabe sem saída.

Não há candura no esquecimento
a que somos obrigados.

Arrancar um amor do coração
é desvestir a alma e deixá-la em carne viva.

Aíla

Comentários

  1. Aíla, não é nada fácil arrancar um amor verdadeiro e intenso do coração. A dor é maior do que a dor do parto.bjs

    ResponderExcluir
  2. Exatamente assim...Concordo com vc,Eliete.
    Bjos! Aíla,minha querida amiga!♥

    ResponderExcluir
  3. O pior é arrancar um amor que não deveria ter brotado, pois não vale, não cabe como amor. Não fica nem a alegria de ter nascido amor...

    ResponderExcluir
  4. Oi Aíla.
    Saiu novamente do Face.
    Fazer o que,se é da sua vontade...
    Seja feliz!♥
    Val

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria

um poema inconcluso