domingo, 21 de agosto de 2011

Ausências




Algumas ausências têm uma presença tão forte que parecem ocupar espaço físico em nossa vida. A memória tem um dispositivo que dispara ao menor estímulo e logo nos vemos revivendo, recordando, reordenando os objetos de desejo na prateleira das nossas prioridades. Amor é feitiço... dentre mil rostos só um paralisa realmente os nossos olhos.

Aíla Sampaio

3 comentários:

  1. Algumas ausências realmente, Aíla, tornam-se tão vivas que anulam a nossa própria existência.
    Bom-domingo !
    Rômulo

    ResponderExcluir
  2. segue meu bloog ?
    http://fernandanovo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Um beijo, Rômulo e Fernanda..que as ausências se tornem menos presentes em nossa vida!

    ResponderExcluir

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...