O espetáculo da vida




O espetáculo da vida é o flagrante de uma folha caindo, a visão de uma formiguinha carregando farelos, o silêncio diante do poente. Quem para o olhar na sutilezas do ínfimo tem o governo de si e não vive tropeçando no tempo nem nas dificuldades; desliza pelas frestas, sabe os recônditos e as saídas para viver as horas com dignidade e não apenas atropelá-las, como faz a maioria das pessoas.

Aíla

Comentários

  1. Aíla, fico no 'flagrante de uma folha caindo...'
    e, sob a primeira luz de um amanhecer, no contraponto do dia, pergunto:
    ¬ para onde vão as folhas levadas pelo vento?
    No mais silencio diante de seu flagrante, que retrata com sensibilidade a síntese do 'espetáculo da vida'.
    Parabéns.
    Rômulo

    ResponderExcluir
  2. Rômulo, o que mais me encanta são os flagrantes de sensibilidade... obrigada pelas visitas! Bjs, Aíla

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria

um poema inconcluso