sábado, 11 de junho de 2011

Asas


Cansei das estrelinhas de menina comportada, certinha. Quando andei muito tempo na linha, tive que suportar muitos trens passarem por cima das minhas vontades, esmagá-las na obediência cega a verdades que não eram minhas.

As transgressões só se davam no pensamento e no papel... ah, sempre tive asas grandes e com elas voei do cárcere da educação e da formalidade muitas vezes, literatura adentro, vida afora...

Aíla

3 comentários:

  1. Essa palavra CERTINHA mudou muita coisa em minha vida.
    Quando fui aluna de nosso amigo JP em 2006 lhe mostrei meus primeiros contos e ele vociferou: "Experimenta soltar esse cabelo... Você é muito certinha."
    Fiquei tão incomodada com o rótulo (proposital) que resolvi provar q ele estava enganado a meu respeito.
    E provei! Hoje VIVER ME DESPENTEIA!

    ResponderExcluir
  2. Adorei os teus textos amada!
    Te sigo já!
    bjO

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela visita, meninas! Certinha nunca mais, hein Bela?

    ResponderExcluir

Desde os contos de fadas

Eu te esperava desde os contos de fadas, quando a esperança galopava um cavalo branco e os príncipes existiam; desd...