Mudando o enredo


Não quero metades ou frações.
Nasci para inteiros,
para desmedidas;
não para a vida inteira, mas para o instante
que pode esvair-se em segundos
ou durar para sempre.

Foi assim desde o início:
a escolha pelo possível, a decisão pelo viável,
a inglória sensação de uma alma resignada
que, por detrás das cortinas,
continuava a desejar o impossível .

Aprendi a sair do eixo
e a brigar com a impossibilidade do prefixo
por isso: 
para mudar o enredo da minha história
e seu desfecho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria