segunda-feira, 7 de abril de 2014


Vou sempre além de, ultrapasso medidas, passo dos limites, conjugo o verbo amar em todas as pessoas, tempos e modos, e arrisco todas as fichas numa só jogada. Prefiro de repente não-ser a ser pela metade.
 Aíla Sampaio







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...