sexta-feira, 2 de março de 2012

A saudade que sinto de ti é um trem que se arrasta noite adentro por trilhos invisíveis que dão em lugar nenhum.



Aíla Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...