sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A falta que me fazes



Quando me faltas, a manhã demora a chegar.
São escuras as noites em claro e confusas as madrugadas
profundas que jogam entulho em meus pensamentos.

Doem-me os olhos e as vontades quando compreendo
a lenta passagem das horas sobre o nosso silêncio
e o tumulto do dia sempre adiado da tua volta.

A falta que me fazes abre buracos enormes na aurora
e prolonga a sentença que condena minha alegria.

Aíla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desde os contos de fadas

Eu te esperava desde os contos de fadas, quando a esperança galopava um cavalo branco e os príncipes existiam; desd...