Sem sensibilidade não dá...



A diversidade humana é encantadora. O mundo não seria perfeito se fôssemos todos iguais, tivéssemos as mesmas aptidões e gostássemos das mesmas coisas. O que falta a um sobra no outro e vice-versa... aí é que está a ideia de complementaridade que tanto me encanta. A despeito das diferenças bem resolvidas, entretanto, está a ausência de sensibilidade... como encontrar prazer e alegria ao lado de quem não é capaz de extasiar-se diante de uma bela paisagem, comover-se diante de um filme romântico ou de ouvir e entender estrelas? Só quem é capaz de ler a poesia da vida pode compreender o coração dos que nasceram no tempo da delicadeza...


 
 
  Aíla

Comentários

  1. Isso é verdade, Aíla. É esta diversidade, que faz percebermos os mínimos detalhes da razão de VIVER, como esses momentos delicados da VIDA.
    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO

Calmaria

um poema inconcluso