segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

A vida não é fácil




A vida não é fácil, mas desistir dela...quem há de? Num dia, se sobe; noutro, se desce, mas não se pode desanimar; esse movimento é que mantém a gangorra funcionando. Se a gente para, a vida não tem sentido. É manter o passo firme, a cabeça erguida e o desejo de acertar. Rotina tranquila é dormir bem, com as contas pagas, a despensa guarnecida e a consciência limpa, sem medo de acordar no dia seguinte para recomeçar a luta. Como falo em um dos meus poemas, "viver é representar a fragilidade das flores colhidas e a transparência dos cristais"... é ter deles a leveza que entrega ao vento tudo o que não deve ficar! Que o vento leve toda aspereza e, no coração, só fique a veludosa textura do amor!

AílaSampaio

2 comentários:

  1. Abençoada sejas,por todo o carinho que sempre colocas em teus versos...

    Saudades minha amiga...volte logo!
    Bjos de Val Querida!

    (não consigo postar akí,usando meu endereço,por isso coloquei como anônimo)

    ResponderExcluir
  2. Cheguei aqui por acaso. Gostei do seu espaço e vou voltar outras vezes, com mais calma. Grande abraço.

    ResponderExcluir

Por enquanto

O sopro do vento arrastando as folhas A chave enferrujada na porta A jaqueta perdurada no silêncio. Somente seu olhar ...